New Document
  + ECONOMIA


O setor primário ocupa uma terça parte dos seus habitantes, havendo já uma maioria nítida de agricultores (cerca de 70%) que obtém rentabilidade da sua propriedade, superando, assim, a face de agricultura para autoconsumo. Não é pois, de estranhar que se notem iniciativas de jovens agricultores no sentido de investir e dinamizar a sua atividade. A produção deste sector centra-se essencialmente na vinicultura e nas hortícolas, ocupando uma área de 651 ha. efetivamente cultivados.
A atividade individual tem também expressão na freguesia, surgindo à cabeça a metalomecânica e a construção civil, existindo, por exemplo, fábrica de componentes para automóveis, oficinas de reparação de veículos de duas rodas e de máquinas agrícolas, assim como atividades ligadas à construção, como vidraceiro, eletricista ou marceneiro. Mas também o comércio e os serviços têm o seu lugar, sendo especialmente para estes setores que se tem dirigido o investimento nos últimos anos. Podemos referenciar por exemplo, a existência de vários minimercados e uma padaria, assim como lojas de vestuários e calçado, de móveis e eletrodomésticos, abastecimento de combustíveis de gás, cabeleireiros e gabinetes de estética, etc.





pedro alexandre amaro jesus
É com todo\r\no respeito que aqui vos exponho a minha critica referente  á \r\nSinalização e intervenções, Murtede  em especial na Rua da Portela,  junto ao campo de futebol , onde  foi implementado um espelho , que a meu ver,\r\nveio reforçar sim a segurança dos condutores que ao fim de terem  uma “estrada nova” passão  a uma velocidade excessiva por esta mesma\r\nrua. \r\n\r\nConsiderando\r\no risco condutor/moradores , a meu ver, seria preferível uma lomba, visto que a\r\nestrada é aliciante para quem gosta de “meter o pé no acelerador” e se esquece\r\nque existem pessoas das quais crianças, que residem nesse mesmo lugar. Com os\r\nmelhores cumprimentos Pedro Jesus.


Maria Celeste Fernandes Cordeiro Silva
Tudo o que me remete para a minha naturalidade é sempre acolhido com grande entusiasmo pelo que fico contente por existir este espaço.\r\nQuero notar que a emigração não aparece evidenciada e penso que teve um grande impacto na economia local.\r\noutros dos aspetos que penso deve ser reforçado é a propria natureza.\r\npor fim a linha, já extinta, de comboio que penso ter sido também ao longo das décadas um importante meio de deslocação quer em direção a Coimbra - capital de distrito quer em direção á Figueira da Foz.\r\n \r\nJá me estava a esquecer....sempre que queriam gozar comigo quando era mais jovem referiam o fato de ser da "terra da ciência", os colegas de Sepins é que tinham muito essa mania. Questiono-me se essa ideia não é mais antiga do que o que pode transparecer (achava que estava relacionado com o inicio do séc. XX e a frequência da universidade por vários habitantes da freguesia) mas se nos remetermos para os dados históricos (já fomos dependentes de Sepins) talvez esta picardia seja mais antiga.\r\n \r\nSinto muitas saudades da minha terra! Um abraço a todos



 
O seu nome :   
Do amigo :   
O seu email :   
Do amigo :   
 
Email:
 
48745 visitas até o momento.